13 de out de 2011

Histórias de Vambora - parte I

Quando ouvimos um cd não temos noção do que levou o artista a fazer uma melodia, escrever uma letra. Não sabemos os sentimentos trocados e as interações inconscientes que acontecem entre os parceiros.

Quero contar a história do cd Vambora pra vocês.  Mas deixa eu começar contando um pouco da minha história....

Não sei cantar uma música se ela não diz algo sobre mim.

Sou "da roça", como se diz em Minas. Cresci no meio rural. E ali, sem nenhuma conexão com música, eu já solfejava canções para os meus bichos de estimação. Quando canto Lamento Sertanejo de Dominguinhos e Gilberto Gil nos meus shows, acompanhada de Michi no violão, me transporto para o Cerrado de onde vim e acho que levo muita gente comigo, pois consigo ver algumas pessoas com lágrimas nos olhos. É uma viagem pela minha vida. Eu já como sem torresmo, mas meu irmão não. Ele ficou lá. Mas eu "quase não saio, eu quase não tenho amigo, eu quase que não consigo ficar na cidade sem viver contrariado". Vamos curtir Gil e Dominguinhos cantando Lamento Sertanejo e  quem sabe um dia vocês vem me curtir cantando no show.






No próximo post a história da música Vambora parceria minha com Tiago Vianna e Chico César.

Um comentário:

josuemurilo disse...

Glaucia! Sobre "Lamento Sertanejo", você abriu as portas do sucesso. Então caminhe sempre de mãos dadas com a simplicidade e a humildade. Sendo assim, continue cantando a tua aldeia (o Brasil), pois ela é linda, e, culturalmente diversificada. Mas, não esqueça de nós os gaúchos, estamos de mate cevado a te esperar. Saúde e paz.