20 de jun de 2011

Glaucia Nahsser no Programa do Jô

Glaucia Nahsser fala sobre trabalho como peão de granja de suínos

Glaucia Nahsser já foi peão de granja de suínos, vendedora de mel, professora de inglês, formou-se em administração de empresas, mas resolveu seguir sua verdadeira vocação e virou cantora. Agora, acaba de lançar o CD Vambora.

A cantora falou sobre a época em que trabalhou na granja de suínos. “As pessoas que trabalham na granja ficam com uma catinga e ela não sai. Uma semana e você já ficou catinguento. Aí, você vai ao supermercado e não sabe por que as pessoas ficam te evitando”, comentou.


Nahsser também contou que é muito distraída e que tem paixão caneta e bloquinhos. Segundo a cantora, uma vez ela estava no supermercado e se distraiu ao falar no telefone. Ao invés dela colocar as canetas e os bloquinhos no carrinho, colocou tudo em sua bolsa. Ao perceber o que estava fazendo ficou morrendo de medo de alguém achar que ela estava roubando.

6 comentários:

Larissa Batista disse...

Gentee, adorei o cabelo!! São de verdade estes dreads? Se sim, onde fez que ficou perfeito! É difícil ver um dread tão bem feito na raiz!!!

Ricardo Neves disse...

Desculpa a ignorância, mas não conhecia seu trabalho.
Parabéns!!!
Gostei da cantora, tem uma voz em tanto e da pessoa que se mostrou.
Você tem uma energia ótima, muito simpática, com um sorriso profundo e espontâneo.
Sucesso.

Lucas Rocha disse...

Onde a Glaucia estava até agora? Uma artista com a presença dela já era pra ter mostrado a cara na telinha. Um astral bacana e uma voz bonita. Pena que a entrevista foi tão rápida Ahh!

Ana Lucia disse...

Maravilhosa!!!!Adorei quero mais....

Renato disse...

´´Parabens pela sua grande ignorância,vc disse que foi peão de granja de porcos, que eu saiba peão é de rodeio, e vc tomava banho para entrar nas granja para evitar a contaminação , naum que os porcos são doentes, porcos podem chegar 350 a 400 kg.

Luiz Carlos disse...

É engraçado isso... Duas pessoas assistem à mesma coisa e entendem de forma completamente distintas!!!! Hora nenhuma eu vi a cantora dizer que os porcos nos contaminavam. Vi sim ela dizer que nós poderíamos fazer mal a eles, que eram extremamente frágeis, razão pela qual se devia tomar banho antes de se entrar na granja (e depois, lógico, pra “aliviar” o cheiro na pele, porque quer queiram, quer não queiram, fica um cheiro forte SIM!). E, lá pelos lados de Minas há um dizer “antigo”, que diz: olha o porco falando do toicinho! Porque o “amigo tão esperto” esqueceu-se de consultar o pai dos burros. Se assim o tivesse feito, teria visto que uma das definições de peão é justamente “empregado de fazenda ou de estância”. Parabéns!!! Vc bateu o recorde, meu amigo, e em três quesitos: ignorância, inconveniência e crítica improcedente!